A fabricação do mezcal

O Mezcal é uma bebida típica mexicana. É produzida a partir do agave, uma planta muito comum no país.
Aqueles que estiverem passando por Oaxaca (México) poderão acompanhar de perto todo o processo de fabricação. Ao final da explicação, poderão provar dezenas de bebidas ali produzidas.

agave
Ao acompanhar o processo, você descobrirá que o primeiro passo é cortar as folhas desta planta, também conhecida como Maguey. Estas não são utilizadas para a bebida. Enquanto que para a produção de Tequila utiliza-se apenas a espécie de Agave com folhas azuis, para o Mezcal  pode utilizar-se qualquer das 20 variedades da planta.

Agave-cortado

O “coração” do agave é colocado em um grande buraco no chão, onde coloca-se fogo formando um forno rudimentar. Ali a planta é torrada, em um processo que leva entre 3 e 5 dias. Outra diferença para a tequila, que passa apenas por um processo de cozimento.forno-maguey

O caule da planta é cortado em partes menores e então macerado até formar uma pasta. Para isso, utilizam uma roda de pedra com peso aproximado de 1 tonelada. O equipamento é movido por tração animal.

cavalo-mezcal
Esta pasta é colocada em barricas onde fermenta-se por alguns dias. Pode ser adicionada água para sua fermentação. O liquido então será destilado. Enquanto esta bebida passa apenas uma vez pelo processo de fermentação, a Tequila passa até 3 vezes por esta mesma etapa. Por este motivo, o Mezcal é considerado uma bebida mais rústica.

destilacao-mexcal

O processo é finalizado repousando em barricas de carvalho, semelhantes às utilizadas para a produção de vinhos. Alguns lotes permanecem até 12 anos em barricas, produzindo o chamado Mezcal Añejo.

HISTÓRIA E CULTURA

O Mezcal é uma bebida típica mexicana, principalmente no estado de Oaxaca. Seu nome tem origem Asteca. Na língua Nahuatl, Meztl (Maguey) e Ixcalli (cozinhar) se unem formando a palavra Mezcal.

Antes da colonização espanhola, os Astecas já produziam o Mezcal artesanalmente, que era utilizada tanto em rituais como para fins medicinais. Entretanto, naquela época, acredita-se que consumiam apenas a bebida fermentada pois não encontraram indícios de destilação antes da chegada dos espanhóis.

VOCÊ SABIA?

Algumas marcas introduzem na bebida o gusano, uma larva de borboleta que cresce em meio ao cultivo da planta. Esta larva permanece intacta na concentração alcoólica desta bebida (entre 40 e 55%). Acima ou abaixo deste grau, a larva se desintegra.

COMO CHEGAR

Cheguei ao local através de um tour. Existem diversas empresas que fazem este trajeto. Na ocasião, contratei a Continental Istmo e fiquei satisfeito. Segue link para quem precisar maiores informações.

O tour escolhido contemplava El Tule, Mitla, Mezcal, Tapetes de Oaxaca e Hierve el Agua por um preço atrativo.

Fernando Cezar Pauletto

Engenheiro de Produção por formação, viajante profissional por paixão. Já morou no Brasil, Estados Unidos e Argentina, e neste ano está vivendo uma experiência diferente no México.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *